Flu tenta amenizar a crise provocada pela goleada

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 5 de outubro de 2004 as 11:34, por: cdb

A goleada sofrida no clássico para o Botafogo, somada aos outros resultados da rodada e o desentendimento entre Roger e Edmundo, deixou o Fluminense distante oito pontos da zona de classificação à Copa Libertadores e às voltas com um início de crise que o técnico Alexandre Gama está tentando amenizar. Por isso, os jogadores e o técnico pedem um esforço final para que o time continue brigando por uma vaga na competição sul-americana.

O técnico Alexandre Gama agiu mesmo como um bombeiro nas Laranjeiras. As declarações polêmicas do atacante Edmundo e o péssimo desempenho da equipe tricolor na goleada sofrida para o Botafogo, motivaram uma reunião de quase uma hora no centro do gramado das Laranjeiras. Depois, Gama conversou com a imprensa e tratou de mostrar que o episódio já está superado e que ficará apenas como uma questão interna.

– Não preciso ficar comentando essas coisas. Sei o que o Edmundo quis dizer e resolveremos isso internamente. Perdemos um jogo e isso é chato, mas agora temos que pensar na seqüência do Campeonato – afirmou Gama, que cobrou mais empenho da equipe

– Agora é ter equilíbrio emocional. O grupo precisa de tranqüilidade, mas também de mais empenho, para voltarmos aos resultados positivos – resumiu.

– Ainda nos restam 12 jogos, a maioria deles confrontos direitos contra equipes que estão na nossa frente na tabela – lembrou o lateral-esquerdo Júnior César

– stamos no páreo. Existem 36 pontos em disputa e temos esperança. Não podemos baixar a cabeça – emendou o técnico.