Flamengo quer reformar a Gávea

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 25 de novembro de 2002 as 15:32, por: cdb

Além da mudança do local de treinamento, da sede na Gávea para a “Mengolândia”, em São João de Meriti – exceto em véspera de jogos -, o Flamengo vai abrir mão do Maracanã em alguns de seus jogos no ano que vem.

A idéia da nova diretoria é revitalizar o estádio José Bastos Padilha, na Gávea, para disputar jogos do Campeonato Carioca e do Brasileirão. Hoje com capacidade para cinco mil pessoas, o estádio ganharia arquibancadas metálicas, aumentando o limite para 20 mil torcedores. A reforma do gramado também está nos planos.

“Precisamos reformar o gramado, porque os atletas estão se machucando. Utilizar o Maracanã está saindo muito caro para o Flamengo. Em jogos médios, que levam cerca de 15 mil pessoas, o estádio se torna muito frio, quase um campo neutro”, afirmou o presidente Hélio Paulo Ferraz.

Sem dinheiro em caixa, para tocar o projeto, o clube terá o apoio financeiro de uma empresa: “Estamos em entendimento com uma empresa que vai nos ajudar na ampliação da capacidade”, disse o vice de futebol Paulo Dantas, sem revelar o potencial patrocinador.