Fla marca no último minuto e bate o Criciúma

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 22 de novembro de 2003 as 20:21, por: cdb

O Flamengo recebeu o Criciúma neste sábado, no Maracanã, e venceu por 1 a 0 com um gol do meia Jônatas aos 47 minutos do segundo tempo. A equipe carioca chegou a 62 pontos, ultrapassou o Paraná e está nona colocação. Já o Criciúma permaneceu com 57 e foi ultrapassado pelo rival Figueirense, caindo para a 13ª colocação.

Os 4.486 torcedores que foram ao Maracanã viram o Flamengo dominar o primeiro tempo, mas sem criar uma boa oportunidade de gol. Os chutes rubro-negros saíam fracos e sempre paravam nas mãos do goleiro Fabiano. O Fla, até os 30 minutos, teve 64% de posse de bola contra apenas 36 do Criciúma.

O time catarinense se defendia com os onze jogadores no seu campo de defesa, dificultando a penetração da equipe carioca. Mas as jogadas de contra-ataques do Criciúma também paravam na defesa do Flamengo.

A primeira oportunidade aconteceu aos quatro minutos, através de bola parada. O lateral Ânderson cobrou falta da intermediária, a bola passou perto do ângulo direito e saiu pela linha de fundo.

O Criciúma teve uma chance aos sete. Fabiano Eller saiu jogando errado e Paulo Baier pegou a sobra. O ala arriscou da meia-lua e Júlio César defendeu no meio do gol.

A melhor chance da etapa inicial aconteceu aos oito. Jônatas chutou da entrada da área, no canto esquerdo de Fabiano. O goleiro saltou e conseguiu desviar para escanteio.

Aos 29, Ânderson chutou de primeira da meia-esquerda. A bola saiu forte, mas foi no meio do gol. Fabiano defendeu mais uma vez, sem dar rebote.

Seis minutos depois, o Fla fez uma jogada invertendo as posições dos jogadores. Ibson, que jogou no ataque no lugar de Edílson, vetado antes da partida, apareceu na direita e cruzou na cabeça do lateral-direito Rafael, que cabeceou nas mãos de Fabiano.

O panorama da segunda etapa não alterou. O Flamengo continuava com mais posse de bola, mas só criou sua primeira chance aos 11 minutos. Jônatas arriscou da intermediária, o goleiro Fabiano desta vez quase se atrapalhou, mas conseguiu defender em dois tempos.

Aos 11 o Fla teve mais uma boa oportunidade. Jônatas driblou dois jogadores na intermediária e tocou para Ibson na entrada da área. O meia-atacante demorou e chutou em cima da zaga. A bola ainda enganou Fabiano e saiu rente a trave esquerda do goleiro.

O Criciúma não chegava e o Fla não aproveitava as oportunidades que criava, como em uma falta aos 31 minutos. André Gomes bateu da meia-direita, André Bahia não desviou e quase enganou Fabiano, que se recuperou e saltou no canto esquerdo para espalmar para o lado.

O goleiro Fabiano salvou o Criciúma mais uma vez aos 40. Alan chutou de dentro da área, a bola subiu e Ibson chutou de primeira. O goleiro catarinense desviou e a bola bateu no travessão.

O Fla acertou a trave novamente aos 45 minutos. André Gomes tocou da direita para
Alan, na entrada da área. O meia chutou de primeira e acertou a trave esquerda de Fabiano.

A equipe carioca enfim conseguiu vencer a defesa catarinense com dois minutos de acréscimo. Rafael recebeu na entrada da área e tocou para Jônatas, quase na marca do pênalti, tocar na saída de Fabiano para marcar.

FLAMENGO 1 X 0 CRICIÚMA

Estádio: Maracanã (Rio de Janeiro – RJ)
Data-hora: 22/11 – 18h (Horário de Brasília)
Árbitro: Lourival Dias Lima Filho (BA)
Auxiliares: Alessandro Alvaro Rocha Matos (Fifa BA) e Belmiro da Silva (BA)

FLAMENGO: Júlio César; Rafael, André Bahia, Fabiano Eller e Ânderson (31´/2ºT – Alan); Fabinho, André Gomes, Jônatas e Yan; Ibson e Jean. Técnico: Waldemar de Oliveira.

CRICIÚMA: Fabiano, Duílio, Luciano, Edinho; Paulo Baier (23´/2ºT – Eto), Saulo, Cléber Gaúcho, Cléber Orleans (32´/2ºT – Tico), Alonso (18´/2ºT – Rômulo); Dejair e Leonardo. Técnico: Gilson Kleina.

Cartões Amarelos: Yan, Ânderson, Fabiano Eller (FLA); Cléber Orleans, Paulo Baier, Saulo (CRI)

Gols: 47´/2°T – Jônatas (Fla)
Público: 3.