Fla fica no empate com o Coritiba

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 30 de março de 2003 as 22:35, por: cdb

Num jogo de péssima qualidade, Flamengo e Coritiba empataram em 1 x 1, em pleno Maracanã, na tarde deste domingo, na estréia das duas equipes no Campeonato Brasileiro. Para o Coxa, que jogou fora de casa, o pontinho foi um bom negócio; para o Rubro-negro, a derrota foi um péssimo resultado e aumentou para sete partidas o jejum de vitórias do time.

Mas poderia ter sido pior. O Flamengo começou perdendo e o empate só saiu aos 46min do segundo tempo, numa cabeçada de André Bahia. O próximo compromisso do Flamengo é no domingo, contra o Bahia, na Fonte Nova. Já o Coritiba recebe o Internacional, sábado, no Couto Pereira.

O Flamengo jogou muito mal no primeiro tempo e foi dominado pelo Coxa. Errando muitos passes no meio-campo, o Rubro-negro não conseguia sair da marcação pressão exercida pelos paranaenses e raramente incomodou o gol de Fernando.

A primeira jogada realmente perigosa do ataque rubro-negro aconteceu só aos 18min, num chute de fora da área de Fábio Baiano, que passou perto do travessão. Um minuto depois, Felipe atrasou uma bola para Júlio César da intermediária e, por pouco, não trai o goleiro, marcando contra do meio da rua

O jogo prosseguiu sonolento durante toda a primeira etapa e uma nova jogada de perigo só aconteceu aos 45min, num cruzamento da direita sobre a área rubro-negra que Edu Sales concluiu para fora. A torcida não gostou do que viu e vaiou o Flamengo na saída para o intervalo.

Na volta para o segundo tempo, o técnico rubro-negro, Nelsinho, tirou o inoperante Fernando Baiano e pôs o jovem Jean, no ataque. O meio-campo continuou a mesma coisa, mas o ataque melhorou, Aos 13min, Zé Carlos recebeu uma bola de Jean, entrou pelo meio da zaga e, na saída de Fernando, conseguiu chutar para fora, perdendo a melhor chance do jogo.

O Coxa, por sua vez, também errava muito, sobretudo nas trocas de bola no ataque, não aproveitando os espaços cedidos pelo Flamengo. Edu Sales era quem mais se atrapalhava no ataque e acabou substituído por Lima, que perdeu uma boa chance aos 22min, num chute da entrada da área. Aos 28min, porém, O Coxa subiu rápido para o ataque, o ex-Fluminense Marco Brito chutou de fora da área, Fabinho cortou mal e Lima, sozinho, quase na pequena área, tocou sem chances para Júlio César: 1 x 0.

Nas arquibancadas, a torcida, que já chegou ao estádio com faixas de cabeça para baixo, perdeu a paciência. Agitando notas de um real e gritando muito, vários torcedores intimidaram o presidente Hélio Ferraz, que assistia o jogo na tribuna.

Aos 44min, André Bahia atrasou mal uma bola e Lima, sozinho, perdeu a melhor chance, com o gol vazio, depois de um lençol em Júlio César. O castigo não tardou e, dois minutos depois, André Gomes cobrou uma falta sobre a área do Coxa e o mesmo Bahia, de cabeça, empatou o jogo.

FLAMENGO 1 x 1 CORITIBA

Flamengo
Júlio César, Alessandro, André Bahia, Fernando e Cássio; Fabinho, André Gomes, Fábio Baiano (Felipe Melo) e Felipe; Fernando Baiano (Jean) e Zé Carlos
Técnico: Nelsinho Baptista

Coritiba
Fernando, Tesser, Juninho, Fabrício e Adriano; Reginaldo Nascimento, Roberto Brum (Williams), Tcheco e Pepo; Marcel (Marco Brito) e Edu Sales (Lima)
Técnico: Paulo Bonamigo

Data: 30/3/2003 (domingo)
Local: Maracanã
Público: 9.846 espectadores
Renda: R$ 75.434,00
Juiz: Wilson Luís Seneme (SP)
Cartões amarelos: Reginaldo Nascimento, Roberto Brum, Adriano (Coritiba), Zé Carlos, André Gomes, Fabinho, Felipe Melo e Felipe (Flamengo).
Gols: Lima, aos 28min, e André Bahia, aos 46min do segundo tempo.