FHC apóia mudança da posse de Lula

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 9 de novembro de 2002 as 19:23, por: cdb

O presidente da Câmara dos Deputados, Aécio Neves (PSDB-MG), disse ter recebido nesta quinta-feira o aval do presidente Fernando Henrique Cardoso para tentar votar no Congresso a emenda constitucional que altera a data da posse do próximo presidente do dia 1 para 6 de janeiro.

Nesta manhã, Aécio instalou na Câmara uma comissão especial para tratar da proposta.

Fernando Henrique tinha demonstrado, em pronunciamentos recentes, certo desconforto com a alteração da data, pois teria que ver seu mandato prorrogado por alguns dias.

Até então, o presidente não havia explicitado se concordaria com a mudança. Segundo Aécio, Fernando Henrique “não se opôs à proposta que é uma decisão soberana do Congresso”.

Nas duas vezes que assumiu o cargo, Fernando Henrique o fez no primeiro dia do ano.

Para Aécio, haverá tempo hábil para a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) se houver “entendimento de todos os partidos”. A emenda tem sido bem recebida pelos parlamentares, inclusive petistas.

Aécio considera a data de 1o de janeiro “imprópria” por inibir a presença de vários líderes mundiais ao evento.

“A posse do presidente da República do Brasil é um momento de dar sinais, não gostaria de ver essa posse com a sua importância depreciada, minimizada, pela data imprópria”, disse a jornalistas, ao deixar o encontro com lideranças do PSDB e o presidente nesta tarde.

A Comissão Especial terá como relator o deputado federal Nácio Rodrigues (MG). Ela passará por duas sessões da Câmara e uma do Senado.

De acordo com a PEC, os governadores eleitos seriam empossados no dia 5 de janeiro e o novo presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, em 6 de janeiro, Dia de Reis.