Federer quer tenistas unidos na ajuda às vítimas do tsunami

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 11 de janeiro de 2005 as 12:20, por: cdb

O tenista número um do mundo, Roger Federer, vem liderando os pedidos para o tênis aderir a outros esportes e levantar dinheiro para as vítimas do desastre do tsunami no sul da Ásia. Federer disse que jogadores de tênis deveriam seguir o exemplo dos maiores jogadores de cricket do mundo, que uniram forças para um jogo de um dia em Melbourne nesta segunda-feira que levantou mais de 10,63 milhões de dólares para os esforços de ajuda.

– Pensei diretamente sobre diversas opções para ajudarmos -disse o suíço a repórteres durante o sorteio nesta terça-feira para o Kooyong Classic, tradicional evento de aquecimento para o Aberto da Austrália da próxima semana.

– Se pudermos ajudar só um pouco, com certeza jogaria quanto (os organizadores quisessem). Obviamente não podemos ir lá para ajudar, mas vou jogar quantos jogos puder durante o ano – 

Andre Agassi repetiu o tom dos comentários de Federer, dizendo que os organizadores do tênis deveriam se unir para organizar eventos.

– Acho que seria a melhor oportunidade no mundo para todos nós (jogadores) nos juntarmos –  disse o norte-americano.

– Como o tênis é um esporte individual, seria necessário que um organismo profissional organizasse. Mas foi uma tragédia terrível e acho que todos os jogadores ficariam felizes de fazer o que puderem para ajudar os que foram afetados – disse ainda.

Assim como outros torneios, o Kooyong Classic realizará coletas e o dinheiro será doado para o fundo da ONU para a infância, Unicef. Federer iniciará o torneio de Kooyong, que reúne oito jogadores, contra o argentino Gaston Gaudio, campeão do Aberto da França.

Outro argentino, o atual campeão David Nalbandian, pega o britânico Tim Henman. Agassi enfrenta o campeão olímpico Nicolas Massu, do Chile, e o norte-americano Andy Roddick enfrenta Paradorn Srichaphan, da Tailândia. O Kooyong Classic começa nesta quarta-feira.