Família real pede que TV não mostre imagens de Lady Di

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 5 de junho de 2007 as 12:28, por: cdb

O secretário particular dos príncipes William e Harry pediu ao Channel 4 que não divulgue as imagens do acidente que matou a princesa Diana em um documentário que deve ser exibido na quarta-feira à noite, anunciou Clarence House.

William e Harry afirmam que a difusão destas fotos no canal de televisão britânico constitui “uma falta de respeito à memória de sua mãe” em uma carta transmitida ao Channel 4, informou a residência oficial dos príncipes.

“Se fosse a minha mãe ou a sua mãe naquele túnel, gostaria que as imagens fossem transmitidas para toda a nação”, afirmou Jamie Lowther-Pinkerton.

As imagens mostram a princesa Diana recebendo oxigênio por parte de um médico dos serviços de emergência e um estudante que passava pelo local da tragédia tentando reanimar o guarda-costas de Lady Di, Trevor Rees-Jones, gravemente ferido.

A princesa Diana faleceu no dia 31 de agosto de 1997, aos 36 anos, em um acidente de trânsito no túnel Pont d’Alma em Paris, no qual também morreu seu namorado, Dodi Al-Fayed.

As notícias de que o documentário, um dos muitos projetos que marcam o 10º aniversário do acidente de agosto de 1997, poderia exibir fotos que antes eram consideradas tabu provocaram condenação.

Hugo Swire, porta-voz da área de cultura do Partido Conservador, disse que o programa seria insensível com os filhos de Diana, os príncipes William e Harry, e deveria ser cancelado.

“Esperamos mais de uma emissora de serviço público do que mostrar material sensacionalista desta maneira”, afirmou, referindo-se ao Canal 4 britânico.

 O Canal 4 disse à rede BBC que o programa trará imagens capturadas por fotógrafos franceses que estavam no local, mas não terá fotos que identificam Diana ou outras vítimas.