Família de Bin Laden é deportada do Paquistão para a Arábia Saudita

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 18 de abril de 2012 as 06:36, por: cdb

Renata Giraldi*
Repórter da Agência Brasil

 

Brasília – As três viúvas e os filhos de Osama Bin Laden, fundador já morto da rede terrorista Al Qaeda, serão deportados hoje (18) do Paquitão para a Arábia Saudita. A alegação oficial é que a família Laden estava de forma ilegal no território paquistanês. A família chegou a ser condenada pela Justiça paquistanesa a 45 dias de prisão por imigração ilegal. Além das viúvas e filhos, acompanham o grupo três parentes das mulheres – dois sauditas e um iemenita.

Há, ainda, informações de que alguns dos integrantes da família Laden falsificaram os documentos para conseguir entrar no Paquistão. Bin Laden passou vários anos como foragido no Paquistão, depois dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

A família Laden está sob custódia dos serviços secretos paquistaneses desde maio do ano passado, logo depois da morte de Osama Bin Laden.

Bin Laden foi morto na cidade de Abbottabad – em uma área próxima a Islamabad, capital do Paquistão – em maio de 2011 durante ação militar norte-americana no Paquistão. O anúncio da morte de Bin Laden foi feito pelo presidente dos Estado Unidos, Barack Obama, em cadeia de rádio e televisão.

Oficialmente, os norte-americanos informaram que o corpo de Bin Laden foi jogado em alto mar.

Desde o início da guerra contra o terrorismo, em 2001, os Estados Unidos têm Bin Laden e Al Qaeda como alvos principais. Antes de ser assassinado, ele era um dos dez foragidos mais procurados pelo FBI, o departamento de investigação norte-americano.

 

*Com informações da agência pública de notícias do México, Notimex    //    Edição: Lílian Beraldo