Explosão de gás metano mata 38 mineiros na Sibéria

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 24 de maio de 2007 as 10:59, por: cdb

Uma explosão de gás metano em uma mina de carvão siberiana matou 38 pessoas nesta quinta-feira, segundo o Ministério de Situações de Emergência da Rússia. A estimativa é que 72 trabalhadores estejam presos.

O fato aconteceu semanas depois de 110 mineiros terem morrido em uma explosão em uma mina na mesma região. As duas minas eram operadas pela mesma companhia.

Das 217 pessoas que estavam na mina Yubileinaya, próxima à cidade de Novokuznetsk, Sibéria ocidental, 179 subiram à superfície, sete delas feridas.

O governador da região, Aman Tuleyev, chegou ao local para acompanhar a operação de resgate e declarou luto no próximo sábado.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, que está em viagem à Europa, falou com Tuleyev por telefone para manifestar condolências, de acordo com a administração local.

A mina de Yubileynaya, aberta em 1966 e que emprega cerca de 1.000 pessoas, fica a 40 quilômetros da mina de Ulyanovskaya, onde 110 pessoas morreram em março, no pior acidente em minas da Rússia desde o colapso da União Soviética.

O acidente levou a uma grande investigação sobre a indústria da mineração, e as conclusões iniciais apontam para padrões de segurança ruins.

As duas minas são operadas pela Yuzhkuzbassugol — cujo controle é dividido entre sua administração e a siderúrgica Evraz Group.

A indústria de carvão da Rússia emprega cerca de 250 mil pessoas, 120 mil delas em trabalho subterrâneo, segundo o sindicato da categoria.

As autoridades russas informaram que 145 mineiros foram levados para um local seguro depois da explosão.

Tecnologia obsoleta e uma queda nos investimentos depois do colapso da União Soviética são apontados como os principais motivos para os acidentes.