Exército do Kuwait se posiciona em zona desmilitarizada na fronteira com Iraque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 9 de março de 2003 as 10:14, por: cdb

Um dos batalhões mais eficientes do Exército do Kuwait posicionou seus tanques em cada uma das 33 fendas abertas recentemente na cerca eletrificada que margeia a zona desmilitarizada na fronteira com o Iraque.

A informação foi divulgada neste sábado pelo Ministério da Defesa kuwaitiano. O Exército do país encontra-se em alerta máximo diante de uma possível invasão do Iraque por forças norte-americanas.

Na sexta-feira, as Nações Unidas revelaram que operários kuwaitianos vêm abrindo buracos na cerca. As fendas são grandes o suficiente para permitir a passagem de veículos militares.

Os operários disseram ter sido instruídos a fazer 35 buracos até o próximo dia 15.

A atividade em torno da zona desmilitarizada aumentou as especulações quanto às características de uma possível guerra entre Estados Unidos e Iraque.

Cerca de 100 mil soldados norte-americanos encontram-se estacionados no Kuwait e, segundo analistas, a força de invasão deverá entrar no Iraque pelo sul do país.

O Ministério da Defesa do Kuwait também informou que decidirá, dentro de 24 horas, se convoca a Guarda Nacional para respaldar o Exército no caso de as hostilidades começarem.

A Guarda Nacional também seria encarregada de controlar o esperado fluxo de refugiados iraquianos.

Além disso, o governo determinou o reforço da segurança em torno de todos os ministérios, embaixadas e infra-estrutura vital, como refinarias de petróleo, estações de energia e usinas de dessalinização.

Por sua vez, a Comissão Ambiental kuwaitiana começou a trabalhar em um plano de proteção da costa do país, para o caso de o Iraque derramar petróleo no Golfo Pérsico.