Exemplo de superação, João Carlos Martins é homenageado pela FPF

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 29 de agosto de 2011 as 17:19, por: cdb

Guilherme Franco,
Especial para o site da FPF

Em evento realizado nesta segunda-feira (29), na sede da Federação Paulista de Futebol, o pianista e maestro, João Carlos Gandra da Silva Martins foi condecorado com o Grã Colar da Ordem Nacional do Mérito Futebolístico. O Presidente da Federação Paulista de Futebol e Chanceler Mór da Ordem Futebolística, Dr. Marco Polo Del Nero, entregou a medalha ao homenageado. A solenidade contou ainda com a presença da Guarda Ornamental, do vice-presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos e do ex-governador de São Paulo e atual vice-presidente da CBF, José Maria Marín.

Considerado um dos maiores ícones da música brasileira, João Carlos Martins é símbolo de superação por amor a música. O pianista se tornou maestro após uma série de complicações nas mãos em decorrência de acidentes, esforço repetitivo, problemas de saúde e violência. Ainda jovem, participando de um treino recreativo da Portuguesa no Central Park, em Nova York, caiu sobre uma pedra e perfurou um nervo do braço. O acidente tirou parte dos movimentos da mão direita do músico.

Foi um ano em recuperação até a volta triunfal aos palcos, em Washington (EUA), com sua interpretação de J. S. Bach, sua especialidade. Anos mais tarde, em 1995, o músico sofreu um assalto em Sófia (BUL) e foi agredido com uma barra de ferro no pescoço, que deixou parte do lado direito do corpo paralisado. Nada foi capaz de afastar João Carlos Martins da música, que no carnaval paulista deste ano regeu a escola de samba Vai-Vai ao título do desfile das Escolas de Samba de São Paulo, provando ser um vencedor na música e na vida.

Sobre a homenagem, João Carlos Martins agradeceu a solenidade. “Agradeço profundamente à Federação Paulista de Futebol por essa condecoração. Em toda a minha vida tive duas paixões permanentes: a música e o futebol. Desde meus cinco anos de idade, quando assisti treinos da Portuguesa me apaixonei pelo clube. Há quatro anos, a Lusa estava caindo para a Série C do Campeonato Brasileiro e jornalistas me telefonaram perguntando sobre a possível queda. Fui bem claro que se eu estivesse na Avenida Marginal na hora do jogo, iria no alambrado e cantaria: ‘Lusa, Lusa e Lusa’. Esse é o amor de um brasileiro pelo futebol. O futebol e a música podem unir nações, gerações e países”, celebrou o maestro.

Em nome da Federação Paulista de Futebol, o vice-presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), José Maria Marín, enalteceu a entrega do Grã Colar da Ordem Nacional do Mérito Futebolístico ao maestro. “É uma grande honra fazer parte desse evento. Essa é a oportunidade não só de homenagear o João Carlos Martins, mas também a própria Federação Paulista de Futebol pela iniciativa de realizar essa solenidade. Temos que exaltar suas qualidades não só como maestro, mas como homem, filho, chefe de família e acima de tudo um exemplo para todos. Sua dignidade, sua confiança faz com que ele mereça o respeito de todos nós”, afirmou Marín.

O presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo Del Nero, também exaltou a merecida homenagem a João Carlos Martins. “A música e o futebol são coisas maravilhosas. A celebração feita aqui hoje emocionou a todos os presentes. João Carlos Martins é um exemplo de superação que deve ser seguido por todas as pessoas”, afirmou.