Executado o ativista antiaborto que matou médico e segurança

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 3 de setembro de 2003 as 19:55, por: cdb

O ativista antiaborto Paul Hill, que matou um médico e um segurança em uma clínica de aborto na Flórida, foi executado nesta quarta-feira, com injeção química, na prisão de Starke, na Flórida.

Assim, Hill se tornou o primeiro assassino de um médico que pratica aborto a ser executado nos EUA. Em sua última declaração, o americano disse que não se arrependia dos assassinatos e que esperava Ter uma recompensa, pelo seu ato, no céu.