Ex-presidente da Geórgia fala sobre sua renúncia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 25 de novembro de 2003 as 03:32, por: cdb

O ex-presidente Eduard Chevardnadze revelou na noite da última segunda-feira que renunciou para ‘evitar um banho de sangue’ na Geórgia, em meio a onda de protestos contra seu governo.

Em entrevista à rede de televisão CNN, Chevardnadze disse que outra decisão poderia ‘ter provocado a morte de muita gente’.
 
– Temos vários exemplos disto na história da Geórgia – disse.

– Conclui que minha renúncia poderia resolver este conflito. Não posso dizer que todos aprovaram esta decisão, mas isto não é importante no momento. Estou convencido de que era a única saída – revelou.

Chevardnadze renunciou depois de três semanas de protestos, liderados pela oposição, após o governo vencer as eleições legislativas de 2 de novembro, que segundo os opositores foi fraudada.

O presidente russo, Vladimir Putin, deplorou a mudança do regime georgiano ‘sob um fundo de forte pressão física’ e destacou que os novos dirigentes do país ‘assumem uma enorme responsabilidade com o povo’.

Os Estados Unidos destacaram na segunda-feira que jamais exigiram a renúncia de Chevardnadze, apesar de pedirem esclarecimentos sobre as eleições legislativas.