Ex-PM é absolvido no julgamento de Vigário Geral

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 15 de novembro de 2003 as 14:13, por: cdb

O ex-policial militar Arlindo Maginário Filho foi absolvido, por insuficiência de provas, da acusação de ter participado da chacina de Vigário Geral ocorrida há 10 anos, no julgamento que terminou na manhã deste sábado. O julgamento, presidido pelo juiz Luiz Noronha Dantas, ocorreu no 2º Tribunal do Júri, no Rio de Janeiro. O Ministério Público tem cinco dias para decidir se vai recorrer da decisão da Justiça.

Esse foi o segundo julgamento de Arlindo, que havia sido condenado a 441 anos de prisão pela morte de 21 pessoas e tentativa de homicídio de outras quatro na chacina de Vigário Geral. Como o ex-PM teve a pena reduzida pelo Supremo Tribunal Federal, passou a ter direito a esse segundo julgamento.

De acordo com informações do Ministério Público, a chacina aconteceu em represália à morte de quatro policiais militares dois dias antes. Segundo a denúncia do MP, Arlindo Maginário Filho foi um dos autores do extermínio de moradores de Vigário Geral. Até hoje, sete PMs foram condenados e quatro estão presos pela chacina. Três permanecem foragidos.