Eurico quer Romário no Vasco

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 9 de dezembro de 2002 as 23:43, por: cdb

Basta uma ligação. Caso Romário não acerte sua permanência no Fluminense para a temporada de 2003, o Baixinho ou seu procurador, Luisinho de Moraes, só precisa telefonar para o presidente do Vasco Eurico Miranda e o atacante estará de volta ao clube que o revelou para o mundo.

“As portas do Vasco estão sempre escancaradas para o Romário. Pouca gente sabe o que ele já fez pelo clube e, por isso, tenho uma gratidão eterna por ele. Se ele quiser voltar, jogará novamente no clube”, disse o dirigente, em entrevista à Rádio Tupi, neste fim de semana.

A admiração do cartola pelo Baixinho se deve ao fato de que, quando o clube ficou cerca de um ano sem receber dinheiro da TV, Romário tirou dinheiro do próprio bolso e praticamente sustentou o futebol do clube, sem jamais cobrar publicamente sequer um centavo.

A dívida do clube com o jogador – reconhecida por Eurico – está na casa dos R$19 milhões, mas nem o enorme crédito de Romário seria empecilho para sua volta.

“O que devemos a ele não será problema. Se ele quiser voltar, daremos um jeito de pagar o que lhe devemos”, garante Eurico, reconhecendo, porém, que dificilmente Romário encontrará um clube que lhe pague seus salários.

“Nenhum clube no Brasil tem condição de pagar o que o Romário deseja e merece, mas não mediremos esforços para tê-lo de volta”.

Se as portas nunca estiveram tão abertas para o retorno de Romário, para Edmundo há apenas uma fresta na entrada de serviço. Eurico garante não ter qualquer ressentimento com o craque, mas condiciona qualquer flerte à retirada da ação judicial que o Animal move contra o clube.

Com o possível retorno do desafeto Romário, a volta de Edmundo – mais idolatrado pela torcida do que o próprio Baixinho, que chegou a ter problemas sérios com uma facção – parece mais distante do que nunca.