EUA suspendem ajuda de US$ 11 milhões para Honduras

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 10 de setembro de 2009 as 09:14, por: cdb

Os Estados Unidos cortaram oficialmente nesta quarta-feira uma ajuda de US$ 11 milhões  para Honduras em resposta ao golpe militar de 28 de junho que depôs o presidente eleito Manuel Zelaya.

A decisão foi tomada pela diretoria da Corporação de Desafio do Milênio (MCC, na sigla em inglês), que ajuda países com histórico de boa governança e política econômica e tem como chefe a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton.

O Departamento de Estado anunciou na semana passada que cancelaria o envio de mais de US$ 30 milhões em ajuda humanitária ao país da América Central, incluindo os US$ 11 milhões da MMC, para pressionar o governo de facto a renunciar e restituir Zelaya no poder.

Autoridades norte-americanas disseram que a ajuda suspensa inclui fundos para venda de armas, treinamento militar e assistência para segurança.

– A reunião de hoje da diretoria é uma lembrança de que os fundos da MMC não são ganhos de forma automática –, disse em comunicado o vice-presidente da MCC, Darius Mans.

– Nossos países-sócios propõem projetos que são importantes para eles porque eles se importam com seu povo, mas existe uma responsabilidade contínua sobre os líderes desses países –, acrescentou.

A MCC disse que também colocará em espera US$ 4 milhões de contribuição a um projeto rodoviário financiado em conjunto com o Banco Centro-Americano de Integração Econômica.

O Departamento de Estado também informou na semana passada que, por enquanto, não pode considerar legítima a eleição convocada por Honduras para novembro devido à deposição de Zelaya.

Alguns líderes latino-americanos sugeriram que Washington deve aplicar mais pressão sobre o governo de facto, mas parlamentares republicanos dos EUA acreditam que o país já fez demais por Zelaya, um aliado do presidente venezuelano, Hugo Chávez, crítico tenaz dos EUA