EUA realizam operação surpresa à procura de Al-Douri

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 2 de dezembro de 2003 as 10:53, por: cdb

As forças americanas realizaram uma operação surpresa na cidade de Kirkuk, no norte do Iraque, à procura de Izzat Ibrahim Al-Douri, antigo vice do governo de Saddam Hussein.

O porta-voz do comando americano não comentou a ofensiva, mas Mahmoud Othman, membro do conselho de governo interino do Iraque, disse à BBC que os relatos de que Al-Douri teria sido preso são verdadeiros.

Autoridades americanas afirmam que o antigo vice de Saddam é responsável por boa parte da resistência aos americanos nas áreas de Samarra e de Tikrit, cidade natal de Saddam Hussein.
Os Estados Unidos oferecem uma recompensa de US$ 10 milhões para a captura de Al-Douri. A família do antigo vice de Saddam foi detida na semana passada.

Al-Douri era um dos assessores mais próximos e confiáveis de Saddam. Ele foi vice-presidente do Conselho do Comando Revolucionário e vice-comandante das Forças Armadas iraquianas.
Um oficial iraquiano disse à agência de notícias Reuters que, durante a ofensiva, na noite de segunda-feira, a cidade de Tikrit foi cenário de uma “grande ação contra algo altamente suspeito”.

Violência

A ofensiva americana ocorreu depois dos confrontos entre iraquianos e americanos na cidade de Samarra, no norte do Iraque.

Os Estados Unidos afirmam que 54 iraquianos foram mortos nos combates de domingo, quando um grupo tentava emboscar dois comboios militares americanos, que carregavam novas cédulas da moeda iraquiana.

Segundo o general americano Mark Kimmett, os números são apenas estimados, baseados no que ele chamou de “relatos de batalha”. Nenhum americano teria morrido nos combates.
Testemunhas afirmam que o confronto foi o mais violento desde o anúncio do fim “formal” da guerra. Os combates ocorreram no último dia do mês em que mais soldados americanos e de seus aliados morreram no Iraque.

Em novembro, pelo menos 81 militares dos Estados Unidos, 17 da Itália e sete da Espanha foram mortos em ataques realizados no Iraque.

Samarra fica no chamado “triângulo sunita”, no norte de Bagdá, reduto dos iraquianos leais a Saddam.