EUA podem divulgar informações secretas sobre Iraque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 28 de janeiro de 2003 as 23:54, por: cdb

O governo Bush reuniu o que acredita seja uma demonstração significativa do serviço de informações de que o Iraque vem ativamente transferindo e escondendo sistemas de armas proibidas e equipamentos correlatos dos inspetores da Organização das Nações Unidas (ONU), informou o jornal norte-americano The Washington Post.

Citando fontes não identificadas, o diário publicou hoje que, após um longo debate sobre quais informações revelar e como revelá-las, o presidente George W. Bush e seus consultores de segurança nacional decidiram deixar de considerar confidenciais algumas das informações e torná-las públicas, talvez já no início da próxima semana, numa tentativa de conquistar mais apoio doméstico e internacional para confrontar o presidente do Iraque, Saddam Hussein, com força militar.

“Os Estados Unidos têm várias peças de informação resultantes do trabalho do nosso serviço de inteligência que mostram que o Iraque mantém armas proibidas”, disse o secretário de Estado, Colin Powell, em uma entrevista publicada na segunda-feira por um jornal italiano.

“Uma vez que tenhamos certeza que podemos fazer isso de forma segura, creio que na próxima semana ou algo assim traremos a público uma boa parte desse material.”

As informações foram reunidas por órgãos de informações a partir do que as autoridades caracterizaram como um conjunto de fontes e métodos, informou o jornal, num artigo assinado pelo prestigiado jornalista Bob Woodward.

A administração acredita que isso demonstra que altas autoridades e altas patentes militares do Iraque que se reportam a membros do círculo íntimo de Saddam orientaram pessoalmente a transferência e a camuflagem das armas ou têm conhecimento dessas operação, disseram as fontes.

Os esforços para ocultar as armas aconteceram dias ou horas antes da chegada das equipes de inspetores da ONU, que vêm trabalhando no Iraque durante os últimos dois meses, segundo os relatos. Em muitos casos, os Estados Unidos têm o que uma fonte chamou de informações “convincentes” que são “incontestáveis” em provar que o Iraque está escondendo armas proibidas.

Altos funcionários do governo vêm dizendo há semanas que os Estados Unidos têm informações que demonstram que o Iraque mantém programas de armas proibidas. Mas disseram que não podiam revelar as informações porque, ao fazer isso, prejudicariam os métodos de coleta de informações dos EUA e as operações militares contra possíveis locais de armazenamento de armas na eventualidade de uma guerra.

A decisão do governo de revelar mesmo relatos parciais do que se acredita que se tenha descoberto teria a intenção óbvia de respaldar a justificativa dos EUA para a guerra perante o Conselho de Segurança da ONU, no qual os membros líderes se opõem a uma decisão prematura de empreender uma guerra, e também entre muitos norte-americanos que, segundo as últimas pesquisas de opinião, não estão convencidos da necessidade de um confronto militar imediato.