EUA dizem ter encontrado laboratório de armas biológicas no Iraque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 7 de maio de 2003 as 17:18, por: cdb

As forças norte-americanas no Iraque descobriram um trailer usado pelo governo de Saddam Hussein como laboratório de armas biológicas, disse nesta quarta-feira uma autoridade do Pentágono.

O anúncio foi feito por Stephen Cambone, subsecretário de Defesa dos serviços de inteligência, durante entrevista coletiva.

Cambone afirmou que ainda não foram encontrados agentes de armas biológicas no laboratório, mas acrescentou que o trailer será desmontado e revistado amplamente em busca de evidências de armas.

Segundo Cambone, uma “unidade móvel de produção” pintada com cores no padrão militar caiu nas mãos das forças norte-americanas no dia 19 de abril, em um posto de fiscalização curdo perto da cidade de Tall Kayf, no norte do Iraque.

Ele disse que o trailer foi encontrado em um veículo para transporte de equipamentos pesados geralmente usado para o deslocamento de tanques.

Dentro do trailer havia material que pode ser usado para a produção de armas biológicas – microorganismos vivos usados deliberadamente para espalhar doenças -, incluindo um fermentador que pode ajudar na produção de agentes de armas biológicas, disse Cambone.

A autoridade do Pentágono afirmou que, entre os equipamentos a bordo, também foram encontrados tubos de gás destinados ao fornecimento de ar puro para a produção de agentes e um sistema para capturar e comprimir gases, evitando a detecção de produção de armas.

– Assim, enquanto alguns equipamentos do trailer podem ter tido outras finalidades que não a produção de agentes de armas biológicas, especialistas táticos dos EUA e da Grã-Bretanha concluíram que a unidade não parece desempenhar nenhuma função além…da produção de agentes biológicos -, salientou Cambone.

A confirmação pelo Pentágono significa a primeira prova americana de um suposto programa iraquiano de produção de armas de destruição em massa, que foi a justificativa básica para a invasão do Iraque liderada pelos Estados Unidos.

Documentos

Nesta quarta-feira o general americano William Wallace, comandante do 5º corpo do exército, já havia declarado que vários documentos em poder das forças dos EUA provariam que o Iraque tinha um programa ativo de armas biológicas e químicas antes da guerra lançada em 20 de março, apesar do regime iraquiano não tê-las utilizado contra a força anglo-americana.

Segundo ele, a maioria das informações sobre essas armas foi dada por funcionários iraquianos, que tinham apenas um conhecimento parcial desse programa.

– Juntamos provas, em sua maioria com base em documentos, que sugerem que o programa estava ativo -, afirmou.

Os responsáveis militares americanos tinham “informações sólidas” a respeito, mas não há provas de que os militares iraquianos tenham tentado utilizá-las durante o conflito, admitiu Wallace.

– Uma explicação seria que nós agimos tão rapidamente que eles não tiveram tempo de usá-las -, acrescentou.