EUA divulgam vídeo com declarações de Bin Laden

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 14 de dezembro de 2001 as 02:17, por: cdb

O governo dos Estados Unidos divulgou um vídeo que provaria que o dissidente saudita Osama Bin Laden estava por trás dos atentados de 11 de setembro. O vídeo tem duração de uma hora, e mostra Bin Laden brincando e rindo com outros três homens sobre o ataque suicida que derrubou as torres gêmeas do World Trade Center e matou mais de 3 mil pessoas.

Bin Laden diz no vídeo que soube do ataque com cinco dias de antecedência, e diz que a destruição total das torres superou as suas expectativas. Funcionários do serviço de inteligência americano teriam encontrado a fita dentro de uma casa em Jalalabad, no leste do Afeganistão, depois da queda do Talebã.

O vídeo tem baixa qualidade de imagem e de som e não se sabe se Bin Laden sabia que estava sendo filmado.

Antes de divulgar a gravação, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos pediu que quatro tradutores árabes, sem ligações com o governo americano, realizassem uma tradução conjunta das falas ouvidas no vídeo. Na fita, o dissidente saudita é visto com o segundo membro mais importante da rede Al-Qaeda, Ayman Al-Zawahiri, e o porta-voz Abu Ghaith.

Ele diz que alguns dos seqüestradores dos aviões usados nos atentados não sabiam que estavam participando de uma missão suicida. “Eles foram treinados e nós não revelamos a operação até eles terem embarcado nos aviões”, diz Bin Laden.

“Tudo o que os irmãos que realizaram a operação sabiam era que eles participariam de uma operação em que haveriam mártires. Nós pedimos que eles fossem aos Estados Unidos, mas eles não sabiam de mais nada, nem mesmo uma palavra”, diz Bin Laden. Na gravação, o dissidente saudita diz após o primeiro avião ter colidido com o World Trade Center que haveria mais destruição.

“Eles se encheram de alegria quando o primeiro avião colidiu com o edifício. Então eu lhes disse: ‘sejam pacientes’.” Bin Laden identifica ainda Mohammed Atta como sendo o líder do grupo responsável pelos atentados.

O governo americano diz esperar que o vídeo aumente o apoio à campanha americana contra o que qualifica de alvos terroristas. Acredita-se que as imagens tenham sido gravadas em novembro em uma casa em que Bin Laden teria se hospedado na cidade de Kandahar, no Afeganistão.

“Quem assistir a este vídeo perceberá que não só ele (Bin Laden) é culpado de um terrível assassinato, mas que ele também não possui alma ou consciência e que representa o que há de pior na civilização”, disse o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush.

Um importante dissidente saudita em Londres, que pediu para não ter seu nome revelado, disse ter certeza de que o vídeo é autêntico por causa do tipo de linguagem usada e dos assuntos discutidos. Mas, segundo o correspondente da BBC no Oriente Médio, Frank Gardner, no mundo árabe, muitas pessoas acreditam que a fita é falsa, um instruento de relações públicas forjado pelo governo americano.