EUA devem ajudar Brasil na derrubada de aviões suspeitos de tráfico

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 7 de outubro de 2004 as 03:47, por: cdb

Os Estados Unidos devem ajudar o Brasil em seu plano de derrubar aviões suspeitos de tráfico de drogas após decidir que tem salvaguardas suficientes para prevenir assassinatos acidentais.

O programa de interdição do tráfico aéreo de drogas é controverso porque, em 2001, a força aérea peruana derrubou por engano um pequeno avião matando um missionário americano e sua filha.

O jato peruano foi alertado da presença do avião do missionário por outro avião peruano que trazia um funcionário terceirizado da CIA. O incidente levou Washington a retirar seu apoio a esse tipo de programas no Peru e na Colômbia.

Quando o Brasil anunciou que iria começar um programa parecido, os EUA alertaram que poderiam reduzir a cooperação. Mas após uma análise que durou meses, o Departamento de Estado recomendou ao presidente George W. Bush que apóie o plano brasileiro, o que envolveria o compartilhamento das informações americanas sobre os aviões que estão no ar.

Ao contrário do Peru e da Colômbia, o Brasil não precisa da ajuda americana para derrubar aviões suspeitos, pois tem seus próprios radares e caças. Mas o país tem se beneficiado das dicas dos EUA sobre os aviões e as rotas que atravessam a floresta amazônica.