EUA defendem expulsão do Zimbábue do FMI

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 5 de dezembro de 2003 as 03:18, por: cdb

Washington defendeu na última quinta-feira a expulsão do Zimbábue do Fundo Monetário Internacional (FMI), ao qualificar o país de ‘pária’.

– Pensamos que por seus atos, o Zimbábue se converteu em um pária da comunidade internacional – declarou o porta-voz adjunto do departamento de Estado, Adam Ereli, ao comentar o processo de expulsão iniciado na quarta-feira contra aquele país.

Outro alto diplomata dos Estados Unidos apoiou plenamente a decisão do FMI de impor a ‘saída obrigatória’ do Zimbábue da instituição.

– Trata-se de uma decisão oportuna – disse.

O diplomata, que pediu anonimato, disse que a medida foi aprovada por 22 votos a dois.
 
– Foi uma decisão quase unânime, que reflete o fato (….) de que o governo do Zimbábue não vai na direção correta – disse.

O procedimento de ‘saída obrigatória’ é uma das sanções que o FMI aplica a membros que não cumprem com suas obrigações. Na verdade, a medida não tem conseqüências imediatas, mas pode levar à expulsão efetiva do país.

Desde setembro de 2001, o Zimbábue não tem acesso aos recursos do FMI.