EUA decidem permitir inspetores no Iraque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 21 de maio de 2003 as 23:35, por: cdb

Um representante dos Departamento de Estado dos Estados Unidos confirmou nesta quarta-feira que o país está disposto a permitir o retorno, ao Iraque, dos inspetores de armas da ONU.

Segundo o porta-voz do Departamento, Richard Boucher, peritos dos Estados Unidos se juntariam a uma comissão da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) na investigação de saques no complexo nuclear de Tuwaitha, cerca de 50 km a sudeste de Bagdá.

A expectativa é que a visita dos inspetores possa ocorrer já na semana que vem.

O diretor da AIEA, Mohammed El-Baradei, vem solicitando desde abril aos Estados Unidos que autorizem os fiscais a voltar, a fim de verificar a situação no complexo.

Mudança

Segundo o correspondente da BBC em Washington Jon Leyne, o anúncio feito nesta quarta-feira mostra uma grande mudança de atitude por parte dos Estados Unidos.

Os americanos vinham argumentando que ainda não era o momento apropriado para o retorno dos fiscais, por causa às operações militares que continuam se desenrolando no Iraque e o perigo que ainda existe no país.

Leyne disse que a AIEA gostaria que o possível retorno de sua equipe para verificar a situação em Tuwaitha fosse o início de uma operação mais ampla dos fiscais no país.

Os Estados Unidos, porém, ainda não se pronunciaram sobre isso.

O complexo de Tuwaitha causa especial preocupação porque toneladas de urânio estavam lá guardadas, sob supervisão internacional, até antes da guerra do Iraque.

Tal urânio não tinha as características necessárias para ser usado numa bomba nuclear, mas sim em uma “bomba suja” (quando material radioativo é detonado com explosivos, espalhando a radiação).

A AIEA também teme que o urânio possa colocar em risco a saúde da população local caso seja manuseado sem precauções.