EUA afirmam que guerra no Iraque está próxima do fim

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 14 de abril de 2003 as 22:56, por: cdb

O Comando Central dos Estados Unidos afirmou nesta segunda-feira que a guerra no Iraque está chegando perto do fim, depois que suas forças invadiram a cidade de Tikrit, no norte do país.

Na entrevista coletiva que faz diariamente no quartel-general do Catar, o brigadeiro-general Vincent Brooks disse que “as operações militares que eram voltadas para a remoção do regime estão claramente chegando ao fim”.

O comandante Al Lockwood – responsável pelas operações militares britânicas – já havia afirmado que “havia uma grande chance de que a guerra terminar assim que Tikrit cair”.

Cidade natal de Saddam Hussein, Tikrit era vista como a base de poder do líder iraquiano e último reduto de lealdade ao regime.

Cidade deserta

A repórter da BBC em Tikrit, Caroline Hawley, disse que forças americanas cercaram o centro da cidade com arame farpado, enquanto procuram por membros da milícia Fedayeen e da Guarda Republicana.

Hawley contou que, embora as estátuas de Saddam Hussein continuem intactas nas ruas de Tikrit, há poucos sinais de seus seguidores. Os poucos habitantes que ainda saem às ruas na cidade, agora praticamente deserta, dizem que eles todos fugiram antes da guerra.

As próprias forças americanas dizem que a resistência está sendo muito menor do que esperavam.

Segundo a repórter da BBC, tropas americanas estacionaram seus tanques na via de acesso ao suntuoso palácio presidencial e plantaram a bandeira americana sem que nada acontecesse na cidade.

Acreditava-se que a cidade pudesse ser o último local de resistência do regime de Saddam Hussein.

Combates

Apesar da pequena resistência no centro de Tikrit, forças americanas em terra também estão vasculhando prédios em torno do centro da cidade na busca de simpatizantes de Saddam.

Ainda há combates fora da cidade, principalmente no norte, região para onde teriam fugido os combatentes do regime iraquiano.

Um outro correspondente da BBC, que seguia em um comboio com os americanos próximo à região, passou pela aldeia em que Saddam Hussein nasceu, Awja, na periferia de Tikrit.

De acordo com ele, os americanos não foram recebidos com hostilidade.