Etna entra em erupção na Sicília

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 27 de outubro de 2002 as 21:36, por: cdb

O vulcão Etna no lançou neste domingo rios de lava fervente, cobrindo teleféricos de esqui e cercando um restaurante depois de uma série de terremotos terem despertado o vulcão mais ativo da Europa.

Pinheiros pegaram fogo quase que instantaneamente quando a lava os atingiu e o cheiro de enxofre enchia o ar à medida que rachaduras se abriam no solo, segundo testemunhas.

Oficiais de proteção civil na Catania, que fica à sombra do Etna, convocaram uma reunião de emergência e se preparavam para enviar aviões carregados de água para tentar controlar o incêndio.

O aeroporto de Catania ficará fechado até amanhã por motivo de segurança por causa das cinzas vulcânicas que atrapalham a visão. O prefeito garantiu que os 330 mil moradores da cidade não estão em perigo.

“A situação em Catania está totalmente sob controle e nossa cidade não está ameaçada”, disse Umberto Scapagnini.

As erupções começaram nas primeiras horas de hoje, logo depois de uma série de pequenos terremotos terem sacudido a parte leste da Sicília e algumas localidades da Itália.

O Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia da Itália informou que houve na região mais de cem tremores, alcançando entre 1,1 e 3,5 pontos na escala Richter, com o epicentro localizado a apenas 1,5 km do centro da cratera do Etna.

O vulcão, que é o mais alto da Europa com 3.350 metros de altura, soltou enormes nuvens de cinzas escuras e esguichou rios de magma fervente a alturas de 100 a 200 metros.

Mais de dez horas depois das primeiras erupções, uma enorme nuvem em forma de cogumelo ainda pairava sobre o topo da montanha e, em Catania, funcionários municipais varriam espessas camadas de cinzas das ruas.

O Etna ruge quase o tempo todo, mas não registrava atividade séria desde julho e agosto do ano passado, que foi descrita por especialistas como uma das amostras mais instáveis e complexas que se registrou em 300 anos.