Estudo revela que rio Tietê está mais poluído

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 16 de maio de 2007 as 16:47, por: cdb

Um relatório da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) divulgado na terça-feira mostrou que o Rio Tietê, que corta a cidade de São Paulo, está mais poluído. O estudo mostra que, em 2006, o índice de oxigênio na água do Tietê chegou a zero durante boa parte do ano no trecho da capital paulista.

O rio apresenta sinais de recuperação na região de Salto, a 105 km de São Paulo, devido à declividade. Mas na altura da foz do Rio Jundiaí a velocidade das águas volta a cair, o que reduz o teor de oxigênio nas águas. A partir de Barra Bonita, a 302 km de São Paulo, o rio volta a se recuperar.

A Cetesb acredita que chuvas em excesso, ou em pouca quantidade, deixam o rio mais poluído. No verão, quando chove muito, a água que alaga as ruas leva o lixo e o esgoto para o Tietê. Já no período de estiagem, no meio do ano, o nível do rio fica baixo e a água não circula o suficiente. Assim, a capacidade do rio se autolimpar fica limitada.