Estudo mostra a energia nuclear como opção competitiva

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 26 de março de 2010 as 11:33, por: cdb

A energia nuclear é uma opção altamente competitiva para a produção de eletricidade, concluiu um estudo da International Energy Agency (IEA) e da OECD’s Nuclear Energy Agency, divulgado nesta quinta-feira.

O relatório Custos da Geração de Eletricidade: Edição 2010, o sétimo de uma série de estudos, foi divulgado em Paris. O texto usa os dados mais recentes de 190 usinas de 21 países, como o Brasil, China, Rússia e África do Sul, e calcula os custos da geração de eletricidade em uma grande variedade de combustíveis e tecnologias, incluindo carvão, gás natural, energia nuclear, hidrelétricas, solar e biomassa, entre outros.

Com relação à energia nuclear, o relatório destaca que a tecnologia não colabora com as emissões de carbono na atmosfera e consegue manter custos estáveis ao longo dos anos.

No entanto, o relatório acrescenta que o setor deve gerenciar grande quantidade de capital de risco, bem como os custos de desmantelamento e eliminação de resíduos, além da constante preocupação com a segurança social.

– Para apoiar a competitividade das tecnologias de baixo carbono, como energia nuclear, precisamos de uma ação forte do governo para reduzir o custo de financiamento –, destacou o diretor-executivo da AIE, Nobuo Tanaka.

O diretor-geral da FORATOM, corpo de comércio para a indústria de energia nuclear europeia, Santiago San Antonio, comemorou as conclusões do relatório.

– Os resultados deste estudo confirmam que a energia nuclear desempenha – e continuará a desempenhar – um papel vital no mix energético da Europa –, concluiu.