Estudo diz que doença mental pode ter relação com um bom jazz

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 2 de setembro de 2003 as 19:20, por: cdb

Também no jazz, a criatividade artística mantém laços estreitos com a psicopatologia. Esta é a conclusão de um artigo publicado na revista científica British Journal of Psychiatry.

Conduzido pelo psicólogo Geoffrey Wills, o estudo analisa a biografia de 40 gênios do jazz dos anos 50 e 60, entre eles Miles Davis, Art Pepper, Stan Getz, Dizzy Gillespie, Bill Evans, Bud Powell.

A alta freqüência de distúrbios mentais e problemas com drogas levou o autor a reforçar uma tese nunca antes aplicada a jazzistas, pela qual a genialidade nas artes caminha próxima da patologia.