Estudo aponta que jovens têm muito preconceito sexual

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 23 de setembro de 2004 as 04:23, por: cdb

Estudo sobre a juventude brasileira mostra que a maioria dá valor à fidelidade, os homens têm alta intolerância à homossexualidade e a masturbação ainda é tabu para maioria das mulheres. A pequisa foi realizada pelo Instituto de Medicina Social da Universiadade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ)

Levantamento feito com 4.634 jovens de 18 a 24 anos de Porto Alegre, Salvador e Rio mostra que 49% dos homens afirmaram que são “doentes” ou “não têm vergonha” aqueles que têm relações com pessoas do mesmo sexo. Entre as mulheres, 27,5% dizem o mesmo para aquelas que têm relações homossexuais.

– Mesmo nas famílias mais escolarizadas ainda é muito forte entre os homens a ideologia da masculinidade tradicional, que não aceita a homossexualidade. – explica a pesquisadora Maria Luiza Heilborn.

Sobre masturbação, apenas 19,5% dos homens disseram que a masturbação masculina é um vício. Já 32,4% das mulheres fizeram esta afirmação a respeito da masturbação feminina e 26,1%, a respeito da masculina. Ao serem questionados se era aceitável na relação fazer sexo com outros, 89% das mulheres e 79,5% dos homens disseram que não.

Os dados da pesquisa foram apresentados nesta quarta-feira durante o 14º Encontro Nacional da Associação Brasileira de Estudos Populacionais, em Caxambu, Minas Gerais.