Estudo aponta aumento de censura na internet

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 18 de maio de 2007 as 17:43, por: cdb

O nível de censura estatal na internet está crescendo ao redor do mundo, de acordo com um estudo sobre os chamados filtros de internet divulgado nesta sexta-feira pela organização Open Net Initiative. A pesquisa examinou milhares de páginas na internet em 120 provedores e descobriu provas de filtragem de conteúdo em 25 dos 41 países pesquisados.

A Open Net Initiative afirma que páginas e serviços como Skype e Google Maps foram bloqueados em boa parte dos países.

Um dos pesquisadores afirmou que os “filtros ordenados por Estados” eram encontrados em apenas “alguns” países em 2002.

– Em cinco anos, fomos de alguns países fazendo a filtragem na internet para 25 -, diz John Palfrey, diretor-executivo do Centro Berkman para Internet e Sociedade.

– Também ocorreu um aumento na escala, área de atuação e sofisticação dos filtros na Internet -, acrescentou Palfrey em uma palestra na Escola de Direito de Harvard, nos Estados Unidos.

A Open Net Initiative (ONI) é formada por grupos de pesquisas das universidades de Toronto, Harvard, Oxford e Cambridge. O grupo escolheu 41 países em que os testes poderiam ser feitos de forma segura e onde “havia mais a aprender sobre a vigilância governamental online”.

De acordo com a entidade, muitos países, incluindo membros da União Européia e o Estados Unidos, não foram testados porque o setor privado, e não o governo, é que faz a filtragem nesses locais.

Segundo o estudo, os países que executam a mais variada linha de filtros de conteúdo são Mianmar, Irã, Paquistão, Arábia Saudita, Síria, Tunísia, Emirados Árabes Unidos e Iêmen.