Estado criará CONSEA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 19 de maio de 2003 as 09:37, por: cdb

O Estado do Rio deu o primeiro passo para participar do Programa Fome Zero. A reunião entre o assessor especial da Presidência da República, Frei Betto, a governadora Rosinha Matheus e o secretário Estadual de Ação Social e Cidadania, Fernando William resultou no compromisso do governo em criar, já nesta semana, o Conselho Estadual de Segurança Alimentar (CONSEA), uma das condições para a implantação do Programa. Indo além, o secretário Estadual afirmou que também vai incentivar os municípios fluminenses a criarem os seus próprios conselhos de segurança alimentar.
Ao sair do encontro Frei Betto lembrou que das “cinco prioridades do programa, o Rio se enquadra em quatro: acampamentos e assentamentos rurais, comunidades quilombolas, aldeias indígenas em estado de subnutrição e população que vive dos e nos lixões. Só não se enquadra na primeira prioridade, que são os municípios do semi-árido nordestino e do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais”.

Hambre Zero
O novo presidente da Argentina, Néstor Kirchner, além de reafirmar o seu empenho em revigorar o Mercosul e estabelecer uma aliança estratégica com o Brasil nas questões internacionais, anunciou a sua determinação de implantar um programa de combate à pobreza nos moldes do Fome Zero. Seria o Hambre Zero de lá.

Fundo mundial de combate à fome
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou, na semana passada, em evento do Banco Mundial, que está trabalhando junto com personalidades do Fórum Social Mundial e do Fórum de Davos, para a construção de uma proposta de criação de um fundo mundial de combate à fome. A idéia, segundo o Presidente “é tentar criar um único fundo para que a partir daí se possa direcionar os recursos, tanto para o desenvolvimento quanto para a educação”.

Reforma Agrária
Em palestra realizada no Rio de Janeiro, na última sexta-feira, o presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), Marcelo Resende, destacou a importância da reforma agrária para o governo e o papel do movimento social na sua implementação. Ao detalhar as ações para o fortalecimento da agricultura familiar e recuperação dos assentamentos, Resende disse que a expectativa é de aumentar a produção para atender a demanda por alimentos estimulada pelo programa Fome Zero.

Campinas inaugura Banco de Alimentos
A Prefeitura de Campinas inaugura nesta segunda-feira o Banco Municipal de Alimentos, um dos mais importantes projetos do Fome Zero e do Programa de Segurança Alimentar da cidade. O Banco vai arrecadar doações de alimentos para distribuir a entidades que atendem pessoas carentes e será administrado por um Conselho Gestor formado por 43 representantes do poder público, de empresários e de entidades da sociedade. Entre os objetivos do Banco – cujo investimento da prefeitura na reforma das instalações e compra de equipamentos ficou em R$ 291 mil – está a realização de programas de educação alimentar e de integração com projetos que geram trabalho e renda.