Estabelecimentos públicos de Pequim fecham para contolar epidemia da Sars

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 27 de abril de 2003 as 08:15, por: cdb

O Departamento de Saúde de Hong Kong anunciou, neste domingo, que mais 12 pessoas morreram por causa da Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars, na sigla em inglês).

O Ministério da Saúde da China informou que 160 novos casos da pneumonia atípica foram registrados e mais nove pessoas morreram na China continental.

O governo do Canadá divulgou mais duas mortes.

Medidas drásticas estão sendo tomadas em várias partes do leste asiático num esforço de conter a proliferação do vírus.

Inspeção

A prefeitura de Pequim, capital da China, decidiu fechar a maioria dos estabelecimentos públicos, tais como cinemas, teatros, bares e cybercafés até que a epidemia esteja sob controle.

A nova ministra da Saúde da China, Wu Yi, também anunciou que equipes de inspeção serão enviadas para as províncias com poucos ou nenhum caso registrado da Sars, a fim de checar se estes números correspondem com a realidade.

As autoridades em Cingapura dizem que vão fechar dezenas de mercados livres na próxima segunda-feira para limpeza e desinfecção.

E Taiwan anunciou medidas severas de quarentena após a morte de um homem de meia-idade que pegou a doença depois de ir visitar o irmão em Hong Kong.

Vistos

Ele foi a primeira vítima fatal da Sars na ilha.

Em Taiwan, todas as pessoas que estiverem voltando de áreas afetadas pelo vírus em outros países serão obrigadas a ficar isoladas por dez dias.

Taiwan suspendeu também a emissão de vistos para as pessoas nascidas na China, Hong Kong, Cingapura e Canadá.