Espancamento causa protesto em São Paulo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de maio de 2003 as 00:23, por: cdb

Revoltados com o espancamento da funcionária da limpeza Marlene Conti moradores fecham a avenida para protestar. O condomínio Engenheiro Armando de Arruda Pereira, que fica na avenida de mesmo nome, na zona sul de São Paulo, foi invadido por bandidos nesta quarta-feira, o que resultou no espancamento da funcionária.

Com isso os moradores se uniram em protesto contra a prefeitura, que no final do ano passado, removeu parte das grades que cercavam o condomínio, para permitir o acesso do público a outra rua da região.

A prefeitura se defende dizendo que simplesmente seguiu uma determinação do Ministério do Trabalho. “Fomos intimados a tomar providências. O condomínio apropriou-se de parte do espaço público e isso é ilegal”, afirma a subprefeita do Jabaquara, Sônia Foianesi.

Os moradores do local alegam que depois disso, os 29 prédios, ficaram expostos a vândalos e marginais. Eles comentam ainda que já ocorreram outros fatos no local, como roubo de carros e motocicletas das próprias garagens dos prédios.