ES: Bombeiros orientam população quanto a descargas atmosféricas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010 as 11:40, por: cdb

Segundo uma pesquisa realizada pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), na próxima semana o Espírito Santo entra no período em que as descargas atmosféricas são mais frequentes. A estatística foi feita a partir de registros dos últimos 10 anos.

Conforme levantamentos, a incidência de mortes por descargas atmosféricas costuma crescer entre 16 e 20 de fevereiro, período caracterizado por um maior volume de chuvas, o que aumenta a possibilidade de raios.

Nos últimos 10 anos, foram registradas no Espírito Santo – neste intervalo de fevereiro – 16 mortes causadas por descargas atmosféricas, ou seja, a probabilidade de alguém ser atingido no Estado é de 5,17 pessoas em cada grupo de um milhão. No Brasil, 1.321 mortes foram provocadas por descargas atmosféricas na última década, uma média de 132 mortes por ano.

Durante os dias de chuva, o Corpo de Bombeiros Militar do Espírito Santo (CBMES) recomenda que a população evite permanecer em lugares abertos, morros e locais elevados. Dentro de casas revestidas com piso frio, o ideal é estar calçado.

Outra recomendação fica por conta dos objetos metálicos. O Corpo de Bombeiros pede que objetos como telefone e computador não seja usados durante a chuva, pois os raios podem atingir pessoas por meio de objetos metálicos ou equipamentos eletrônicos.