Equipe que venceu o Brasil no 4×100 em Sidney é investigada

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 28 de agosto de 2003 as 04:30, por: cdb

A Agência Mundial Antidoping (AMA) pediu na última quarta-feira ao Comitê Olímpico Internacional (COI) que investigue o revezamento 4x100m do Torneio de Atletismo das Olimpíadas de Sydney, após as informações do jornal Los Angeles Times de que o americano Jerome Young disputou a prova, mesmo tendo sido pego em um exame antidoping.
 
Os Estados Unidos ganharam a medalha de ouro no 4×100, deixando a medalha de prata para o quarteto brasileiro integrado por Vicente Lima, Édson Ribeiro, André Silva e Claudinei Quirino.

Segundo o jornal, um exame antidoping realizado em Jerome Young em 1999 apontou a presença de esteróides, mas o atleta foi autorizado a correr o revezamento 4x100m em Sydney após apelar à Federação Americana de Atletismo (USATF).

– É preciso que o COI esclareça este caso e tome as medidas apropriadas – disse Dick Pound, máximo dirigente da AMA, em carta enviada a Jacques Rogge, presidente do Comitê Olímpico Internacional.

A USATF não comunicou o caso à Federação Internacional de Atletismo (IAAF), ‘o que contraria as regras’, destaca a carta da AMA, sediada em Montreal.

Young não participou da final olímpica, mas correu as séries de classificação.