Enem: Mercadante diz que provas estão seguras e nega vazamento

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 22 de outubro de 2015 as 10:54, por: cdb

Por Redação, com ABr – de Brasília:

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, disse nesta quinta-feira que as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) estão “totalmente seguras” e que, até o momento, o ministério não detectou vazamento.

No último domingo, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou, em sua página oficial no Twitter, que são falsas as fotos de supostas capas de dois modelos da avaliação e do tema da redação do Enem 2015 que circulam pelas redes sociais.

– Todo ano, há tentativas de criar esse clima de insegurança – disse Mercadante, ao participar de entrevista no programa Bom Dia, Ministro, produzido pela EBC Serviços em parceria com a Secretaria de Comunicação da Presidência da República. “Precisamos ter seriedade. Não houve nenhum vazamento”, reforçou.

Segundo ele, cerca de 30 mil profissionais farão a segurança dos malotes do exame, que devem percorrer um total de 326 mil quilômetros – incluindo a entrega das provas e o retorno dos cartões de resposta. “Tentativa de fraude podemos ter. Agora, que vamos pegar, vamos pegar. E que vão pagar caro, vão pagar”, concluiu o ministro.

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, disse nesta quinta-feira que as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) estão “totalmente seguras”
O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, disse nesta quinta-feira que as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) estão “totalmente seguras”

Locais de provas

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) alterou mais quatro locais de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nos estados do Pará, Amapá, Rio Grande do Sul e Bahia. A mudança afeta 958 estudantes.

Na quarta-feira, o órgão já havia informado a alteração do local de prova de cerca de 2,5 mil inscritos em Minas Gerais, no Ceará, Rio Grande do Sul e Amapá. Ao todo, sete escolas haviam sido interditadas. Os endereços atuais podem ser acessados pelo telefone 0800-616161 e no site do Inep.

A interdição dos colégios, segundo ele, se deu por problemas decorrentes de enchentes e incêndio, além de questões relacionadas à infraestrutura e eventos concomitantes. “Ainda assim, a gente vai deixar uma condução no local antigo para, se precisar, poder levar os alunos (para o novo local de prova)”, disse.

Ainda segundo o ministro, a pasta monitora a necessidade de novas interdições em razão do mau tempo. Ele lembrou que a frente fria responsável pelos temporais no Sul do país se desloca agora para o Sudeste. A expectativa do MEC, entretanto, é que a intensidade das chuvas não seja a mesma registrada no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.

– Temos hoje, no Sul do país, 169 cidades que foram atingidas pelas chuvas. Estamos monitorando, com uma atenção especial, 23 cidades onde haverá Enem – disse. “Essa frente fria está em transição. Ela não deve chegar ao Sudeste com a mesma intensidade do Sul porque já houve muita precipitação”, disse.

As provas do Enem serão aplicadas neste sábado e domingo para 7,7 milhões de estudantes em todo o país. Até o momento, 6,4 milhões de alunos já confirmaram participação na prova, acessando o cartão de confirmação da inscrição, no site do Enem na Internet.