Endividamento e inadimplência diminuem em São Paulo, diz Fecomercio

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 29 de agosto de 2011 as 14:28, por: cdb

Bruno Bocchini
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – O total de famílias endividadas na cidade de São Paulo caiu para 45,1% (ou 1,62 milhão de famílias) em agosto, 2,2 pontos percentuais menor que o registrado em julho. O resultado é o menor desde junho de 2010. Os dados, divulgados hoje (29), são da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor feita pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio).

De acordo com a entidade, a redução do total de famílias endividadas se deve, principalmente, a manutenção da empregabilidade e ao consequente aumento na renda familiar. Em agosto, somente 5,5% dos paulistanos estão inadimplentes.

A Fecomercio também destacou que os paulistanos estão mais responsáveis no pagamento das contas em dia. Segundo a pesquisa, somente 12% das famílias informaram ter contas em atraso enquanto, no mesmo período do ano anterior, a quantidade era 14%.

Segundo a entidade, 30,3% dos paulistanos disseram na pesquisa estarem comprometidos com dívidas por mais de um ano; 23,8%, de três meses a seis meses; e 21,4%, por menos de três meses. A parcela da população que comprometeu entre 11% e 50% de sua renda mensal totalizou 58,3%, 17,3% comprometeram menos de 10% da renda familiar, e 18,8%, mais de 50%.

Entre os consumidores com contas em atraso, 51,8% têm parcelas não quitadas há mais de 90 dias, 23,1% até 30 dias e 21,6% do total de famílias estão com dívidas atrasadas entre 30 dias e 90 dias.

A Fecomercio ressaltou que a principal causa das dívidas continua sendo o cartão de crédito: 71,2% dos paulistanos têm alguma dívida devido às compras pagas dessa maneira. Os carnês foram responsáveis por 23,2% do total, e o crédito pessoal, por 10,1%.
 

Edição: Rivadavia Severo