Empresas distribuidoras não influenciam preço do álcool, diz sindicato

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 1 de junho de 2011 as 11:25, por: cdb

O presidente do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes, Alísio Vaz, disse que as distribuidoras não têm contribuído para o aumento de preços dos combustíveis no País. Segundo ele, pelos preços praticados na semana passada, as distribuidoras estariam recebendo apenas 8 centavos por litro de álcool em São Paulo. Já no Distrito Federal, as distribuídas estariam operando com prejuízo na distribuição de álcool.

As declarações foram feitas em audiência da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio.
Alísio Vaz criticou a ausência de uma política pública para o álcool. Segundo ele, isso fez com que o álcool fosse o vilão deste ano, devido à baixa dos estoques e ao aumento da venda de carros flex. Ele lembrou que o preço do álcool anidro subiu 121% entre janeiro e abril deste ano.

No caso da gasolina, Alísio Vaz afirmou que existe uma política pública para os preços, já que o Brasil não segue necessariamente os preços internacionais do petróleo.

O representante do Movimento contra a Cartelização dos Combustíveis no DF Charles Guerreiro defendeu, durante a audiência, a implantação de estoques reguladores de combustíveis pelo governo. Segundo ele, essa medida poderia evitar o aumento dos preços do álcool.

Tempo real:09:22 – Comissão debate política de preço dos combustíveisReportagem – Sílvia Mugnatto/Rádio Câmara
Edição – Pierre Triboli