Empresas de telefonia podem abrir mão de aumento retroativo da conta

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 29 de agosto de 2003 as 10:39, por: cdb

As empresas de telefonia fixa informaram na quinta-feira que poderão abrir mão da cobrança retroativa dos reajustes na conta de telefone, caso a Justiça determine que o IGP-DI (Índice Geral de Preços de Mercado), calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), será usado como referência para o aumento das tarifas.
Segundo informações do jornal Folha de S.Paulo, se isto acontecer, as empresas deixarão de arrecadar cerca de R$ 200 milhões.

Na noite de quarta-feira, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) derrubou as liminares que determinavam que as contas de telefone fossem reajustadas pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo).
Com a decisão, o governo considera quase certo que a Justiça de Brasília determine a volta do IGP-DI como índice base para o cálculo das tarifas.