Empresas aéreas terão que provar viabilidade econômica

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 19 de dezembro de 2001 as 01:52, por: cdb

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Sérgio Amaral, afirmou, nesta terça-feira, que o governo está disposto a ajudar financeiramente as empresas áreas brasileiras, cuja crise agravou-se desde os atentados de 11 de setembro nos Estados Unidos. Entretanto, as companhias terão que provar viabilidade econômica em seus projetos. “O governo está disposto a examinar qualquer proposta que uma empresa faça, desde que mostre que ela está disposta a fazer uma reestruturação que lhe dê viabilidade”, afirmou.

O ministro se disse surpreso com o número de empresas que operam atualmente no Brasil: um total de 16. “É preciso saber se o Brasil tem mercado para ter 16 empresas aéreas”, comentou o ministro, ressaltando que não cabe ao governo dizer se as empresas devem fazer fusão ou associação ou buscar apoio no capital estrangeiro. Amaral revelou que há questões que precisam ser examinadas pelo governo, como as taxas cobradas pela Infraero (Empresa de Infraestrutura Aeroportuária), que aparentemente são muito altas.

Outra questão levantada por Sérgio Amaral é a elevada tributação sobre combustíveis. O ministro disse que as empresas nacionais de aviação precisam ter condições iguais para concorrer com as empresas de outros países, sugerindo preços mais em conta.