Empresa nega que radiação em usina seja 10 milhões de vezes acima do normal

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 27 de março de 2011 as 10:35, por: cdb

Da BBC Brasil

Brasília – A empresa que controla a Usina Nuclear de Fukushima Daiichi, no Leste do Japão, negou hoje (27) que os níveis de radiação na água localizada próximo do reator 2 da usina estejam 10 milhões de vezes acima do normal, como foi informado anteriormente.

De acordo com a Tokyo Electric Power Company (Tepco), a água localizada abaixo do reator 2 certamente está contaminada, mas não no nível divulgado pela Agência de Segurança Nuclear japonesa. A Tepco informa que outra leitura da água está sendo feita.

Devido ao suposto aumento no nível de radiação em Fukushima, os funcionários que tentavam bombear a água para fora do reator 2 foram retirados do local, para evitar a contaminação.

A Tepco afirma que continua trabalhando para restabelecer a energia elétrica e para religar o sistema de resfriamento nos reatores. No entanto, a companhia alega que os altos níveis de radiação no local estão tornando mais lento o progresso dos trabalhos.

Os trabalhadores da empresa continuam bombeando água fresca para dentro dos reatores 1, 3 e 4, na tentativa de conter o derretimento dos cilindros de material radioativo.
 

Internacionaldesastre nuclearjapãoradiaçãousina