Empregados dos Correios fazem passeata para pedir apoio às reivindicações

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 23 de setembro de 2011 as 09:26, por: cdb

Priscilla Mazenotti
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Em greve há mais de uma semana, trabalhadores dos Correios de todo o país fazem hoje (23) uma passeata pedindo apoio à pauta de reivindicações da categoria. Em Brasília, o grupo vai se reunir às 16h, em frente ao Ministério das Comunicações.

Os Correios propõem a suspensão da greve para a retomada das negociações. A proposta da empresa oferecida antes da paralisação prevê reajuste de 6,87%, mais aumento real de R$ 50 e abono de R$ 800. A contraproposta da categoria prevê uma diminuição de R$ 400 para R$ 200 no reajuste linear que estava sendo pedido, além da redução do aumento do vale-cesta e do vale-refeição.

A categoria exige, no entanto, a contratação imediata de todos os aprovados no último concurso público dos Correios. Os trabalhadores também querem a reposição da inflação de 7,16% e o aumento do piso salarial de R$ 807 para R$ 1.635. O impacto dessas exigências nas contas dos Correios chega a R$ 4,3 bilhões, o que representa um aumento de 70% na folha de pagamento.

De acordo com os Correios, desde o início da greve, a média de atraso nas entregas de correspondências e encomendas chega a 35%. Os serviços Sedex 10, Sedex Hoje e Disque-Coleta foram suspensos, pois é inviável cumprir os horários de entrega.

Edição: Talita Cavalcante