Emoção marcou sorteio de endereços de 61 famílias que sairão da favela para o conjunto Paulo Gomes Romeo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 14 de março de 2012 as 15:22, por: cdb

Ribeirão Preto, 15 de Março de 2012

Emoção marcou sorteio de endereços de 61 famílias que sairão da favela para o conjunto Paulo Gomes Romeo
No conjunto Paulo Gomes Romeo já moram 452 famílias, ex-moradores das favelas; com a remoção de mais 61 famílias, a ocupação do conjunto vai totalizar 513 casas

 

Fotos MateusZF

Prefeita leva mensagem de otimismo aos moradores que vão deixar a favela dentro do Programa Municipal de Desfavelamento

 
Mais uma vez a emoção tomou conta das famílias que deixarão a favela para ocupar uma casa em um conjunto habitacional. Desta vez serão 61 as famílias beneficiadas pelo Programa Municipal de Desfavelamento, implantado no atual governo com a finalidade de erradicar os núcleos de favelas, oferecendo condições dignas de habitabilidade às pessoas. São moradores da favela da Mata, na região do entorno do aeroporto Leite Lopes, que ocuparão casas no Jardim Paulo Gomes Romeo. Outras 232 famílias já foram removidas da favela da Mata para aquele conjunto.

Durante o sorteio dos endereços, realizado na tarde desta quarta-feira, na sede da Cohab-RP, muitos não conseguiram conter a emoção. A prefeita Dárcy Vera levou uma mensagem de otimismo às famílias. “Agora vocês terão não só a casa própria, num bairro com a infraestrutura necessária, mas, sobretudo, terão endereço, terão cidadania, e a esperança de uma vida melhor”, destacou a prefeita, atentando ainda para a importância do programa de desfavelamento que vem sendo realizado na cidade e que já erradicou as favelas Adamantina, Itápolis, Vila Elisa, Vila Zanetti e do Brejo.

 

O ajudante geral Júlio César Gonçalves e Patrícia Gonçalves já fazem planos para o quarto dos filhos

 

Os casais Patrícia e Júlio César Gonçalves, Elielda e Getúlio dos Santos, Adevaldo e Juliana de Souza, Ivanilde e Antonio Ribeiro dos Santos, e Domingos Moraes e Dulcinéia compartilham da mesma sensação de conquista ao participarem do sorteio. Dulcinéia recebeu uma casa adaptada, já que tem problemas de locomoção em função de um acidente de carro. “Nem acredito no que estou vivendo. Finalmente terei uma casa com água, luz, e até aquecedor solar”, disse sorrindo.

Também comemora a vida nova o casal Ivanilde e Antonio Ribeiro, que mora na favela há nove anos. Ele conta que quando precisa comprar algum móvel ou eletrodoméstico, o problema é sempre o mesmo: não tem endereço e precisa que algum parente, como já ocorreu, compre em seu nome. “Minha sobrinha é quem geralmente faz a compra para nós, pois não temos como confirmar endereço”, conta Antonio.

 

Getúlio dos Santos, gesseiro, e Elielda Rodrigues, auxiliar de produção, vieram de Minas em 2006 e desde então foram morar na favela, pois não tinham condições de pagar aluguel. “Agora, finalmente, chegou a oportunidade de dar uma vida melhor para nossos filhos”

 

O conjunto – Essa etapa do Jardim Paulo Gomes Romeo, com 692 casas populares construídas pela CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) é destinado exclusivamente para moradores de favelas, como parte do Programa Municipal de Desfavelamento. A data da remoção dos moradores para as casas populares será marcada oportunamente, tão logo o governador Geraldo Alckmin responda ao ofício da prefeita Dárcy Vera, onde ele destaca o projeto de inclusão social e a importância desse empreendimento no contexto, sugerindo que a mudança das famílias ocorra ainda este mês com a presença do governador.

No conjunto Paulo Gomes Romeo já moram 452 famílias, ex-moradores das favelas Adamantina, Itápolis e parte da favela da Mata. Com a remoção de mais 61 famílias, a ocupação do conjunto vai totalizar 513 casas. “A partir daí, faltarão apenas 179 casas a serem entregues. A construção desse conjunto representou a erradicação das favelas Adamantina e Itápolis e boa parte da Favela da Mata, beneficiando, até agora, mais de mil famílias”, destaca a prefeita Dárcy Vera.

 

Adevaldo de Souza veio do Paraná há 12 anos e foi morar com Juliana. A família cresceu e agora, seus dois filhos terão, finalmente, o próprio quarto

 

No setor habitacional, a atual administração já entregou 2.106 moradias populares, entre casas e apartamentos. Desse total, o Programa Municipal de Desfavelamento já beneficiou 1.248 famílias, aí contabilizados também ex-moradores das favelas Vila Zanetti, Vila Elisa e favela do Brejo.

Participaram do sorteio de endereços nesta quarta-feira, também o vice-prefeito Marinho Sampaio; o gerente regional da CDHU, Antonio Carlos de Oliveira Jr; o presidente da Cohab-RP, Sílvio Martins; o secretário de Governo, Jamil Albuquerque; o vereador Nilton Gaiola e a representante do Conselho Municipal de Moradia Popular, Maria Rita dos Santos, entre outros.

 

Ivanilde e Antonio Ribeiro dos Santos: “Não conseguimos sequer comprar em lojas porque não temos endereço. Agora a situação será outra”

 

 

Dulcinéia da Silva Oliveira tem dificuldade de locomoção em função de um acidente de carro. Recebeu uma casa adaptada onde vai morar com o marido Domingos Xavier Moraes