EMI: vendas caem, lucros disparam

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 20 de maio de 2003 as 11:54, por: cdb

A pirataria na Internet causou uma queda de 11% nas vendas da gravadora EMI, mas os lucros da companhia britânica dispararam.

A empresa, que rescindiu os contratos de 400 artistas, incluindo a cantora norte-americana Mariah Carey, registrou um lucro líquido de 229,7 milhões de libras (375 milhões de dólares) no ano fiscal que terminou em 31 de março, em comparação com uma perda de 199,5 milhões de libras, no ano anterior.

Terceira maior companhia mundial do setor musical, a EMI cortou 1.900 empregos e fechou unidades que não vinham dando os lucros desejados, enquanto a indústria lutava para enfrentar uma queda global nas vendas.

– No próximo ano, enquanto o mercado permanece volátil e de difícil previsão, nós esperamos mais declínio, mas, provavelmente, a uma taxa menor que a do ano passado – disse o presidente da companhia, Eric Nicoli.

A EMI tem em seu catálogo artistas como Radiohead, Kylie Minogue, Coldplay, Robbie Williams e Pink Floyd.