Émerson Leão quer Vágner Love no Santos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 6 de janeiro de 2004 as 02:42, por: cdb

O técnico Émerson Leão pediu um presente de Natal atrasado ao presidente do Santos, Marcelo Teixeira, após a reapresentação dos jogadores no CT Rei Pelé. O treinador acha que o clube tem economizado desde sua chegada à Vila Belmiro, em meados de 2002, e agora chegou o momento de investir numa grande contratação.

– Estou iniciando minha terceira temporada seguida no Santos e procurei ajudar o clube a economizar. Acho que agora chegou a hora de o presidente gastar um pouco – disse.

Na opinião de Leão, o Santos deve apostar suas fichas em um jovem atacante que já tenha alcançado o status de craque e que possa gerar lucro para o clube a médio ou longo prazo, além de suprir a principal carência do time atualmente.

– Conversei com o Marcelo sobre isso e indiquei até o Vágner Love, que não pertence totalmente ao Palmeiras (parte dos direitos federativos do atleta é vinculada ao empresário de futebol Gilmar Rinaldi). Ele tem o perfil do atacante que procuramos – disse Leão.

Embora o Santos já tenha anunciado seis reforços (Mauro, Paulo César, Preto, Claiton, Basílio e Robgol) para esta temporada, Leão lembrou que mais uma vez o clube não teve custos para realizar as contratações, assim como ocorreu no ano passado com os atacantes Ricardo Oliveira e Nenê. Por isso, tem condições de se fortalecer ainda mais.

– Ainda não estou totalmente satisfeito. Não contratamos nenhuma sensação. Está faltando fazer um grande investimento para reforçar nosso ataque.

No entanto, Leão reconhece que há poucos goleadores reconhecidamente talentosos em disponibilidade no mercado.

– Minha principal opção era o Kléber (ex-Atlético Paranaense, atualmente no Tigres, do México). Estávamos acertados com ele, mas depois o clube mexicano pediu US$ 2 milhões para liberá-lo e aí o negócio não deu certo – recordou.
– Depois tentamos mais uns dez atacantes (entre eles, Luizão, França, Grafite e Dimba) e também não houve acordo – disse.

A diretoria descartou mais um nome que integrava a lista de atacantes que interessam, o de Christian, do Grêmio.