Embratel anuncia lucro de R$ 111 milhões em 2002

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 7 de fevereiro de 2003 as 18:42, por: cdb

A Embratel saiu do vermelho e registrou lucro líquido de R$ 111,9 milhões no quarto trimestre do ano passado – depois de sete trimestres consecutivos de prejuízo. O resultado foi considerado animador, principalmente se comparado com as perdas de R$ 286,3 milhões no mesmo período de 2001. Mesmo assim, o resultado de 2002 não conseguiu ser melhor que o do ano anterior.

Em 2002, a operadora de serviços de telecomunicação de longa distância registrou prejuízo de R$ 626,3 milhões, o que representou um crescimento de 13,1% sobre as perdas de R$ 553,7 milhões de 2001. Segundo o comunicado da empresa, a volta ao lucro no trimestre passado reflete melhoras operacionais e a valorização do real frente ao dólar no período. “A maior razão para o resultado negativo de 2002 foi a desvalorização do real vis-a-vis o US dólar (52,3% no ano), a qual excedeu a parte da dívida que estava protegida contra a desvalorização do real”, afirmou a empresa.

Durante o ano de 2002, a Embratel registrou resultado financeiro negativo de R$ 1,457 bilhão, que refletiu o impacto da desvalorização do real sobre o endividamento sem proteção cambial da companhia. Do terceiro trimestre para o quarto trimestre, caiu o valor da dívida da operadora em real, mas aumentou em dólar. No final do mês de setembro, a Embratel devia US$ 1,3 bilhão, o que correspondia a R$ 5,2 bilhões, comparados a US$ 1,4 bilhão, ou R$ 4,9 bilhões, no final de dezembro.

A Embratel informou ainda que ainda não finalizou a renegociação da dívida que vence até o primeiro semestre de 2004. A operadora informou que as conversas progrediram. “Estamos finalizando os detalhes contratuais”, adiantou o diretor financeiro, Norbert Glatt, citado no relatório. As negociações com os credores começaram no terceiro trimestre do ano passado. A dívida de curto prazo da Embratel soma R$ 2,57 bilhões.

A receita líquida da empresa caiu 6,8% no quarto trimestre de 2002 – quando comparada ao mesmo período de 2001 – e ficou em R$ 1,720 bilhão. No ano, houve queda de 4,7% da receita, que passou de R$ 7,461 bilhões em 2001 para R$ 7,107 bilhões. O principal motivo foi a queda no faturamento com a telefonia de longa distância. No fim de 2002, havia 4,6 milhões de linhas bloqueadas por inadimplência, enquanto que, em 2001, este número era de 1,8 milhão. A receita de dados e internet cresceu 3,9% no ano.