Emboscada de palestinos mata soldados israelenses

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 20 de outubro de 2003 as 02:21, por: cdb

Pistoleiros palestinos realizaram uma emboscada contra uma patrulha do Exército de Israel na Cisjordânia no início da noite do último domingo, matando três soldados, informaram fontes ligadas aos serviços israelenses de segurança e resgate, na mais grave ação dos militantes na região em meses.

De acordo com as fontes de segurança, a emboscada teve como alvo um grupo de patrulha a pé na aldeia palestina de Ein Yabrud a leste da cidade cisjordaniana de Ramallah. Além dos três soldados mortos, um militar israelense encontra-se em estado crítico de saúde.

Na madrugada de domingo, soldados israelenses saíram do campo de refugiados palestinos de Brasil, situado na fronteira entre a Faixa de Gaza e o Egito, depois de deixarem um saldo de oito palestinos mortos e destruírem pelo menos 15 casas durante os últimos quatro dias de operação.
Enquanto Israel retirava suas tropas, combatentes palestinos lançavam foguetes de fabricação caseira contra os israelenses. Os oito foguetes caíram em áreas vazias, sem causar danos ou vítimas.

Apesar da retirada, tanques e tropas israelenses se reagruparam ao longo da fronteira com o Egito, ficando apenas algumas centenas de metros de distância do campo de refugiados Brasil, o que mostra que Israel poderia retornar em minutos, segundo testemunhas.

Soldados israelenses continuam operando em Rafah, onde 14 palestinos morreram e cerca de 1.200 ficaram desabrigados, e na área densamente povoada de Salem. O ministro da Defesa de Israel, Shaul Mofaz, revelou ao gabinete de governo que as tropas descobriram, até agora, quatro túneis que seriam usados para contrabandear armas pelos palestinos.