Embaixador do Iraque: “o jogo acabou”

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 9 de abril de 2003 as 20:30, por: cdb

O embaixador do Iraque nas Nações Unidas, Mohammed Aldouri, revelou, nesta quarta-feira, que perdeu o contato com o governo em Bagdá, acrescentando: “O jogo acabou”. Em rápida entrevista à entrada de sua residência em Nova York, o diplomata foi indagado por jornalistas sobre o que queria dizer com “jogo”.

“A guerra”, respondeu, rispidamente.

E, antes de bater a porta, o diplomata fez um comentário inesperado, especialmente levando-se em conta que não vem falando com a liderança no Iraque.

“Minha esperança agora é a paz para todos, okay?”, encerrou.

No começo do dia, três semanas após o início da guerra no Iraque, tropas norte-americanas ocuparam o centro de Bagdá, sem enfrentar resistência.

Civis festejaram derrubando estátuas de Saddam – uma simbologia da aparente queda do próprio regime iraquiano. Ao mesmo tempo, o paradeiro do presidente permanecia desconhecido e as declarações de Aldouri só serviram para aumentar o mistério.

O secretário de Defesa norte-americano, Donald Rumsfeld, reagiu ao comentário do embaixador iraquiano. “Não foi um jogo”, disse.

“Eu também diria que acabou quando o presidente (George W.) Bush anunciou que o regime de Saddam Hussein havia se recusado a aceitar a última chance de cooperar com as resoluções da ONU”, acrescentou.

“Depois daquilo, era só uma questão de tempo”.

Enquanto isso, no Brasil, funcionários da Embaixada do Iraque em Brasília passaram a tarde queimando papéis na representação diplomática do governo iraquiano no Brasil. O gesto coincidiu com a difusão da imagem da queda da estátua de Saddam Hussein em frente ao Hotel Palestina, em Bagdá.