Em fita, Bin Laden ameaça matar norte-americanos capturados

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 25 de março de 2010 as 11:01, por: cdb

O terrorista Osama bin Laden, em nova fita de vídeo, ameaçou executar qualquer norte-americano que for feito prisioneiro pela Al Qaeda, caso o suposto mentor dos ataques de 11 de setembro de 2001, Khalid Sheikh Mohammed, seja executado. A mensagem foi transmitida pelo canal de televisão Al Jazeera nesta quinta-feira.

Autoridades dos EUA podem recomendar que Mohammed, que estava detido na prisão militar norte-americana na baía de Guantánamo, em Cuba, seja julgado em tribunal militar.

Tal decisão, depois de intensa pressão política, reverteria os planos de realizar julgamentos criminais de Mohammed e outros quatro acusados de conspiração em um tribunal de Manhattan.

– Essa mensagem é sobre nossos prisioneiros que vocês mantém presos – disse Bin Laden na fita, reclamando que o presidente dos EUA, Barack Obama, ainda está seguindo “os passos de seu antecessor” em diversos assuntos inclusive a questão dos detentos da Al Qaeda como Mohammed.

– A Casa Branca expressou seu desejo de executá-lo. Quando a América tomar sua decisão, terá tomado a decisão de executar qualquer um de vocês que estiver prisioneiro conosco – disse Bin laden na gravação.

Uma autoridade de combate ao terrorismo dos EUA disse nesta quinta-feira que a ameaça do líder da Al Qaeda de executar qualquer prisioneiro norte-americano era absurda.

– É o ápice do absurdo que qualquer um associado à Al Qaeda sugira isso agora, só agora eles vão começar a maltratar os prisioneiros – disse a autoridade, que falou em condição de anonimato.

– Eles podem ter esquecido Danny Pearl e de todos os outros que eles assassinaram, mas nós não – acrescentou.

A ameaça poderia sinalizar um risco crescente de sequestro de cidadãos norte-americanos que poderiam ocorrer durante o julgamento nos Estados Unidos, informou a IntelCenter, sediada nos EUA e que monitora propaganda jihadista.

“A ameaça de sequestros aumentará à medida que o julgamento começar. Tentativas de sequestrar norte-americanos não serão limitadas ao núcleo da Al Qaeda”, disse um comunicado do grupo.

“Os braços regionais do grupo, como a Al Qaeda na Península Arábica, e a Al Qaeda no Magrebe Islâmico, que têm direcionado seus sequestros a ocidentais no norte da África, podem seguir adiante com a ameaça de Bin Laden”, acrescentou.

Mohammed já assumiu responsabilidade por organizar os ataques de 11 de setembro de 2001, além de ataques a bomba na Indonésia, Quênia e em outros lugares, e se condenado por assassinato, conspiração, terrorismo e outras acusações, poderá enfrentar pena de morte.

– É justo tratar um ao outro igualmente. A guerra é uma via de duas mãos – disse Bin Laden.

– Políticos da Casa Branca estavam e ainda estão nos oprimindo, particularmente ao oferecer apoio aos israelenses e ao ocupar nossos territórios na Palestina. Eles estavam pensando que a América estava a salvo por trás dos oceanos do ódio dos oprimidos até que a reação foi forte na sua casa no dia 11 (de setembro) – disse.

Quando Obama assumiu o cargo em janeiro de 2009, ele estabeleceu um prazo de um ano para fechar a instalação de Guantánamo, mas complicações políticas e diplomáticos forçaram um atraso.

O governo Obama pretende julgar os mais de 30 suspeitos terroristas detidos em Guantánamo, mas não divulgou onde os julgamentos seriam realizados ou se serão em tribunal criminal ou militar.