Eleições na Nigéria deixam seis mortos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 19 de abril de 2003 as 20:24, por: cdb

As primeiras eleições presidenciais nigerianas desde o fim do regime militar em 1999 foram marcadas neste sábado pelo assassinato de seis militantes da oposição por policiais no sul do país. Os eleitores responderam maciçamente à convocação para as eleições – essenciais para a consolidação do processo democrático no país mais populoso da África -, em que deverão ser escolhidos o presidente e os governadores dos 36 estados da federação.

Apesar de o dia ter-se desenrolado sem maiores inconvenientes, à noite, durante uma manifestação de jovens militantes do opositor Partido de Todos os Povos Nigerianos (ANPP), na zona petroleira de Delta, a polícia abriu fogo para dispersar os manifestantes. Testemunhas e fontes policiais disseram que seis pessoas morreram.

Dos 20 candidatos aspirantes à presidência da Nigéria – país que não teve estabilidade institucional desde a independência, em 1960 – os principais são Olusegun Obasanjo e Muhammadu Buhari, ambos ex-generais e ex-ditadores militares.

Um eventual segundo turno deverá realizar-se em 26 de abril para as eleições presidenciais e em 29 do mesmo mês para as eleições a governador.